O que é o Rived?

RIVED é um programa da Secretaria de Educação a Distância - SEED, que tem por objetivo a produção de conteúdos pedagógicos digitais, na forma de objetos de aprendizagem. Tais conteúdos primam por estimular o raciocínio e o pensamento crítico dos estudantes, associando o potencial da informática às novas abordagens pedagógicas. A meta que se pretende atingir disponibilizando esses conteúdos digitais é melhorar a aprendizagem das disciplinas da educação básica e a formação cidadã do aluno.

1ª Atividade a Distância /8 horas

LEITURA DO TEXTO: O cursista ao ler o texto deve direcionar o olhar para o argumento de Spinelli e refletir sobre outras situações de aprendizagem vivenciadas, que tenham sido favorável ao aluno ascender e atingir o cume da pirâmide.

2ª Atividade a Distância/8 horas

LEITURA DO TEXTO: "Repensando a avaliação" de César Nunes, refletindo aspectos importantes de teorias e práticas educacionais como exemplo: um grupo da Faculdade de Educação Harvard, em que o objetivo maior do ensino oferecido por eles deve ser o "Ensino para Compreensão" (WISKE, 1998).
Para nós, educadores temos clareza dos objetivos de aprendizagem em nossas disciplinas? Será que refletimos sobre o comportamento do aluno que compreende totalmente, parcialmente, ou não compreende o que estamos vivenciando com ele?

3ª Atividade à Distância/8horas

LEITURA DO TEXTO: “Desenvolvimento de materiais multimídia e seu uso no contexto educacional” de César Nunes, versão para o curso “Como Usar Objetos de Aprendizagem”, fazendo reflexão sobre os contextos para desenvolvimento de multimídia, como: O contexto cognitivo e o contexto de ensino.
Navegação no site: http://rived.proinfo.mec.gov.br para escolha de um objeto na sua disciplina.
Elaboração de um plano de aula de acordo com o Objeto escolhido, orientando-se pelo Guia do Professor. Alternando sala de aula e laboratório para a exploração do objeto, atentando para a construção do conhecimento do aluno.
Enviar pelo e-mail do grupo.

terça-feira, 29 de julho de 2008

NTE KENNEDY - TURMA 10 e 11 Paulo Carapuça da Silva

3ª ATIVIDADE VIVENCIAL 8 horas

LEITURA DO TEXTO: “Desenvolvimento de materiais multimídia e seu uso no contexto educacional” de César Nunes, versão para o curso “Como Usar Objetos de Aprendizagem”, fazendo reflexão sobre os contextos para desenvolvimento de multimídia, como: O contexto cognitivo e o contexto de ensino.Navegação no site: http://rived.proinfo.mec.gov.br para escolha de um objeto na sua disciplina.Elaboração de um plano de aula de acordo com o Objeto escolhido, orientando-se pelo Guia do Professor. Alternando sala de aula e laboratório para a exploração do objeto, atentando para a construção do conhecimento do aluno.Enviar pelo e-mail do grupo.

11 comentários:

Antonio Salviano de Oliveira Sobrinho disse...

Comentário sobre o texto “Repensando a avaliação”

Autor: César Nunes





O autor destaca que na década passada a criação de novos parâmetros e diretrizes curriculares, refletia a necessidade de repensar a educação e adequá-la a uma realidade. Nesse aspecto, importantes teorias e práticas foram ressaltadas. Destaca que as ciências cognitivas proporcionaram avanços notáveis em relação ao entendimento do processo de pensar e aprender.

Repensar a avaliação é repensar a educação.

Há falta de instrumentos condizentes a uma interpretação e avaliação de dados mais qualitativos, que permitam indicações sobre o desenvolvimento das habilidades e outros formatos de avaliação capaz de possibilitar mudanças.

Na avaliação da capacidade de resolver problemas, uma das formas é quebrar um ou mais problemas em tarefas envolvendo o conhecimento declarativo, procedural e, o estratégico, possibilitando a avaliação de diferentes habilidades e competências Entretanto, faz-se necessário uma ressalva; o fato da resolução por parte do aluno dessas pequenas tarefas não o notabilizar. A utilização dessa ferramenta, conhecida como “problemas dinâmicos” torna o cenário mais próximo da realidade propiciando vindas e idas em busca de alternativas, quando do enfrentamento de uma situação complicada. Outra tecnologia é o modelo “acertou\errou”, levando o aluno a buscar a sua “zona proximal de desenvolvimento” cujo modelo experimental é a “web restrita”.

Quanto a avaliação de posturas e de desenvolvimento da metacognição é possível o uso de software tipo situações-problema que permite ao aluno uma conscientização de seus processos de pensamento e avaliação do seu progresso, além de avaliar a postura dos alunos e professores, porém necessário se faz levar em consideração a aprendizagem anterior.

Em relação aos instrumentos de avaliação para a sala de aula, é comum fazermos referências a vários aspectos considerados importantes, mas quando prioriza-se a memorização de conteúdo, essas nuances ficam em segundo plano.Superar essas dificuldades é ter clareza dos objetivos de aprendizagem. Pensar numa avaliação condizente com os objetivos de aprendizagem que foram destacados é definir quais são as qualidades que demonstram que esses objetivos foram atingidos em sua totalidade ou de forma parcial.

Ao abordar o “ensino para a compreensão” podemos organizá-los em quatro dimensões a saber: do conhecimento; dos métodos; dos propósitos e das formas. Ao lidarmos com objetivos de aprendizagem gerais em termos de qualidades que demonstrem se os estudantes estão atingindo esses objetivos, percebemos que cada atividade desenvolverá um conjunto dessas qualidades e mais, cada aluno atingirá um nível diferente quanto a essas qualidades. Exemplos desses instrumentos são as rubricas instrucionais com quatro níveis. A capacidade de trabalhar colaborativamente é outra qualidade muita abordada, porém pouco avaliada.



Trabalho realizado pelo aluno Antonio Salviano de Oliveira Sobrinho

Turma: 4,5,6 (terça-feira)
Professora: maria de Fátima Trindade Noronha

Rosimary Oliveira de Vasconcelos Costa disse...

Rosimary Oliveira de Vasconcelos Costa

COMENTÁRIO SOBRE O TEXTO DESENVOLVIMENTO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA E SEU USO NO CONTEXTO EDUCACIONAL.

Tendo em vista a grande evolução nos avanços tecnológicos, criar um trabalho nas escolas utilizando estes instrumentos para facilitar a aprendizagem dos alunos torna-se muito valioso.
O aparecimento da tecnologia como fator de mudança na educação coincide com a transformação do processo ensino e aprendizagem. A influência tem aumentado com o reconhecimento da globalização e do valor da inovação, tendo em vista que para muitos dos nossos alunos este objetos não são desconhecidos ,ao contrário são até muito utilizado como computadores, TV, dvd, internet, pendraiv, etc. mesmo que não tenha objetivos pedagógicos.
Para o estudo na escola onde possui estes recursos é necessário elaborar um cronograma na sua Proposta de Trabalho Anual contemplando este objetos como recurso para melhor aprendizado.Pois o aluno só aprende fazendo , construindo seu próprio conhecimento para alcançar os objetivos esperados, precisamos considerar a complexidade cognitiva,elaborando pontos que irão ser avaliados .
A avaliação quanto a aprendizagem utilizando os recursos tecnológicos devem ser flexível pois todos não aprendem ao mesmo tempo.
A aprendizagem baseada em projetos faz com que o aluno por curiosidade de ver seu trabalho publicado dedique-se mais, motive-se pela qualidade visual do trabalho pela oportunidade de usar e discutir material utilizado na sala de aula.
Nas escolas que dispõe de Internet o trabalho torna-se melhor pois o aluno é incentivado a pesquisar ,compreender a realidade.O que não é o caso de nossa escola a qual possui os recursos mais não tem Internet

washington luis rafael disse...

REFLEXÃO SOBRE OS CONTEXTOS PARA DESENVOLVIMENTO DE MÚLTIMIDIA: O CONTEXTO COGNIFICATIVO E O CONTEXTO DE ENSINO

O autor do texto cita que a forma de combinação de diversos formatos de apresentação de informações audiovisuais, como textos, imagens,videos para educador tem conquistado um cunho bastante exato, sendo a multimidia uma forma de aprendizagem com conteúdo altamente estruturado.
A multimidia é um recurso que produz um efeito real, fundamentado em computador de que se pode dispor, onde se tem uma grande variedades de situações, onde a multimidia pode ser delineada para alcança objetivos como:
- tornar mais facil a aprendizagem em escolas que apresentam diferentes propriedades.
- apresentar ou propor aos alunos ocasiões oportunas onde os mesmos trabalhem em niveis e ritmos distintos.
- desenvolver habilidades e aprendizagem, providenciando repetições ereforços quando os mesmos forem indispensáveis.
A utilidade da multimídia como recurso que torna mais facil a aprendizagem é adequado a vários contextos, onde coloca-se nosso incessante entendimento sobre o que contribui para um bom conhecimento, e suas consequências na aprendizagem e as mudanças nos sistemas escolares, indo da estrutura básíca do sistema ao crescimento do professor.
Sabemos que não é mais possivel pensar em processo de ensino e aprendizagem que desconsidere o uso das tecnologias de informação e comunicação tanto para aumentar a eficácia do ensino.
Os laboratórios são espaços de construção coletiva do conhecimento nos quais os recursos didaticos pedagógico criam vida. Com esses espaços e recursos o professor e os alunos podem dar mais vazão à sua criatividade, dinamizar o trabalho e enriquecer as atividades de ensino-aprendizagem, tornando esse processo muito mais dinámico, prazeroso e eficiente.

washington luis rafael

Marco Lira disse...

DESENVOLVIMENTO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA E SEU USO NO CONTEXTO EDUCACIONAL.

O texto de autoria de César Nunes é de suma importância para os que fazem as políticas educacionais mas têm também sua importância para educadores e professores dado ao seu alcance no que concerne ao desenvolvimento e uso de recursos multimídia e sua integração com objetivos ligados a aprendizagem.
O texto mostra com clareza que os estímulos dinâmicos como vídeo, áudio e tantos outros recursos ligados a multimídia são bastante relevantes e contribuem sobremaneira para a realização da aprendizagem. Daí a importância quando se desenvolvem recursos educacionais multimídia considerar os objetos nos níveis do indivíduo como aprendiz, da escola e da região ou Estado, pois cada um tem suas próprias especificidades. Desta forma pode-se dizer que o desenvolvimento de recursos para a aprendizagem está ligado com os processos de reformas educacionais e com as transformações nos processos de ensino e aprendizagem.
A multimídia destarte, oferece uma oportunidade de combinar as modalidades e instrumentos como livros, CDs que sem, dúvida valorizam as propriedades positivas e diminuem as limitações de cada modalidade ou instrumento usado isoladamente. Não se pode negar também que a internet nos dias atuais abrange um potencial infinito de modos como textos, imagens,animações, simulações, vídeos entre outros, além de possibilitar atualizações freqüentes.
Por fim, e à guisa de conclusão, pode-se dizer que os recursos multimídia, aqui considerados em termos de produto e também de processo de desenvolvimento, oferece um potencial impar e imenso para melhorar sobremaneira os processos de ensino aprendizagem.

MArco Lira disse...

REPENSANDO A AVALIAÇÃO

O texto Repensando a Avaliação de César Nunes traz a compreensão de que o processo de repensar a avaliação, apesar de ser óbvio, deveria está indissociável do processo de repensar a educação. Lamentavelmente a valorização desmedida de testes e exames de larga escala com seus objetivos testes de conteúdo tem tornado impraticável uma maior propagação de práticas educacionais que trabalhem valores competências e habilidades. Este problema não reside na existência ou uso dos exames objetivos e dos dados quantitativos mas sim na falta de instrumentos que permitam interpretar e avaliar dados mais qualitativos.
O autor em referência em seu texto discorre sobre a avaliação da capacidade de resolver problemas e afirma que o uso da tecnologia para a avaliação da capacidade de resolução de problemas permite o trabalho numa dimensão de problemas que tem sido chamados de problemas dinâmicos. Argumenta destarte que esse tipo de problema difere dos problemas analíticos normalmente trabalhados na escola ou universidade porque envolve habilidades de interpretação de diversos tipos de feedback e por exigir o uso e monitoramento concomitante de diferentes estratégias.
No que se refere a avaliação de posturas e desenvolvimento da metacognição o autor argumenta que quando se fala de uma educação que prepare o aluno para ser cidadão no mundo atual com ênfase na inovação, chega-se aos clichês de que esses alunos precisam aprender a aprender, aprender a ser etc. Para tanto dá-se muita ênfase ao desenvolvimento da metacognição, isto é, a conscientização do próprio aluno sobre o que sabe e o que não sabe, sobre como sabe, sobre como aplica o que sabe, sobre como otimiza o que sabe e sua aplicação. Porém frequentemente os professores não têm preparo para, juntamente com o desenvolvimento de sua disciplina, trabalhar estratégias de pensamento, transferência, generalização etc. Desta forma, introduzir esse novo ingrediente, por mais importante que seja, é mais uma sobrecarga.
Sobre os instrumentos de avaliação para a sala de aula Nunes, enfatiza que os métodos de avaliação que se usa nas diversas disciplinas passam o recado aos alunos da importância que se dá às diferentes nuanças de aprendizagem como desenvolvimento do pensamento crítico entre tantas outras. Porém na hora das avaliações fazem-se apenas provas cobrando memorização de conteúdo. Uma forma de superação dessa dificuldade é enxergar com clareza os objetivos de aprendizagem que se tem das disciplinas. E pensar numa avaliação condizente com os objetivos de aprendizagem definindo quais são as qualidades que demonstram que esses objetivos foram atingidos na sua totalidade ou apenas parcialmente.

Marco Antonio Campos de Lira

Neuma disse...

CAPACITAÇÃO DOCENTE NA UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE COMO MATERIAL DE APOIO PEDAGOGICO



Grupo: UNIÃO

Jose Rocha

Neuma Costa

Eduardo Souza





PLANO DE AULA


APRESENTAÇÃO


Este trabalho tem como objetivo complementar as atividades do curso, na disciplina de matemática.





Unidade Curricular: Geometria Plana



TEMA: A arte do Mosaico (Construção de Figuras Planas)



SEGMENTO: EDUCAÇÃO BÁSICA – ENSINO MÉDIO –1º ANO



OBJETIVO

Através da construção de mosaicos, os alunos poderão, além de aprenderem a construírem polígonos regulares e irregulares, verificar que apenas três dos infinitos polígonos regulares se prestam para o recobrimento do plano( triangulo eqüilátero, quadrado e hexágono regular).



HABILIDADES A SEREM ALCANÇADAS:



Ao final do estudo, o aluno deverá ser capaz de:



Reconhecer os elementos geométricos planos;
Manipular instrumentos de desenho e medição;
Fazer construções de geométrica planas (polígonos e circunferências);
Classificar as figuras geométricas planas.


CONTEÚDOS ABORDADOS


Construção de triângulos;
Construção de quadriláteros;
Construção de outros polígonos;
Construção de circunferências.










MATERIAL UTILIZADO



Folhas de papel oficio;
Compasso;
Régua graduada;
Par de esquadros;
Lápis grafites;
Borrachas.


OBJETOS VIRTUAIS UTILIZADOS:



Tangram;
Construindo o mosaico.


METODOLOGIA


A aula será ministrada através de:



Aula expositiva ( diagnóstico acerca do conteúdo ministrado);
Vídeos (mosaico);
Atividades no computador


AVALIAÇÃO



A avaliação será feita obedecendo aos seguintes critérios:

· Desempenho na participação das aulas;

Compreensão nas atividades desenvolvidas pelos alunos;
Domínios satisfatórios do conteúdo ministrado;
Realização das atividades propostas;
Teste final.

Neuma disse...

Desenvolvimento de materiais multimídia e seu uso no contexto

O texto de César Nunes com versão para o curso com o subtema “Como Usar Objetos de Aprendizagem” mostra de uma forma ampla, o desenvolvimento e o uso de recursos, sua integração com objetivos de aprendizagem, a importância das instituições e o desenvolvimento de recursos multimídia tanto por parte do setor privado e de alunos e professores, levando em consideração as mudanças nos processos de aprendizagem e a criação de recursos multimídia.

Introdução

Em vários países estão ampliando os seus investimentos e tecnologias na educação como forma de manter o ritmo das transformações nos processos de aprendizagem, mas isso se dá devido à atenção do desenvolvimento e disponibilidade de conteúdo instrucional que ao longo dos anos vem se tornando útil e significativo no investimento de hardware. Tudo o que foi citado anteriormente vem reforçar que as escolas devem equipar com rádios, televisões, e computadores conectados a Internet, para corresponder de uma determinada forma com os materiais instrucionais.

Os recursos multimídia são meios para a aprendizagem e tem alto valor estruturado construído por vendedor comercial, um desenvolvedor, onde é uma realidade e não uma possibilidade.

Os conteúdos multimídia são efetivos através de uma ampla variedade de circunstância que podem está associado a: facilitar a aprendizagem em diferentes locais; oferecer oportunidade para que se trabalhe em diferentes ritmos e diferentes níveis; prover repetição e reforço se necessário para o desenvolvimento de habilidades e aprendizagem; compensar de maneira combinada a formação de professores e melhoria das condições de trabalho dos mesmos.

Os contextos para o desenvolvimento de multimídia

O uso de multimídia como facilitadora da aprendizagem é considerada como contextos dinâmicos, se colocarmos o seu uso nas metas de ensino podemos incluí-las como fortalecimento da capacidade de analise, síntese, comunicação e de criação de relações na maneira com se é visto o mundo, percebendo que a tecnologia auxilia e fortalece nossos objetivos.

O contexto cognitivo

O aparecimento da tecnologia vem casar com as mudanças na educação, as constantes trocas de influencia e as transformações dos processos de ensino e aprendizagem.

De acordo com o Comitê para o Desenvolvimento das Ciências da Aprendizagem do Conselho Nacional de Pesquisa dos Estados Unidos existe cinco temas que mudam os conceitos sobre a aprendizagem, exemplo: fundamentos construídos muito cedo; memória e estrutura do conhecimento; raciocínio e analise de resolução de problemas; processos metacognitivos e auto-reguladores; experiência cultural e participação em comunidades.

A partir de algumas pesquisas se pode comprovar que a incorporação de mídias ricas na avaliação pode prover auxilio extra no processo de ensino e aprendizagem.

Os avanços na tecnologia, nas ciências e em avaliação mostram a necessidade de reinventar as avaliações em larga escala, onde esse processo pode beneficiar da incorporação de multimídia considerando a complexidade cognitiva.

O contexto de ensino

A tecnologia desempenha papel crucial interagindo escolas com profissionais, permitindo que a escola desenvolva idéias e posições e apresentem a todos não havendo limites definidos na construção de elementos e ambientes direcionados aos alunos.

Modalidades e instrumentos

Cada instrumento apresenta o seu conteúdo de varias maneiras e as diferentes modalidades e instrumentos oferecem diferentes oportunidades, onde existe outros fatores que variam de um para o outro, como fatores externos, o sistema educacional e ate mesmo saúde podendo determinar o grau de propriedades positivas das modalidades ou instrumentos.

É através da multimídia que se fornece uma oportunidade única de combinar as modalidades e instrumentos que podemos ter como exemplo as simulações que podem representar visualmente a dimensão temporal utilizando diferentes imagens, sons e vídeo e agregando a compreensão nas experiências reais nos laboratórios por permitirem uma experimentação virtual em condições ideais também viabilizando a experimentação sobre os conceitos que não podem ser experimentados em laboratórios escolares e as animações que são diferentes das simulações que não usam imagens reais, elas são criadas digitalizadas e seqüenciadas e geralmente é o melhor caminho para estabelecer a ponte entre modelos e realidade.

Conclusão

As modalidades e instrumentos para o desenvolvimento e distribuição tem mudado radicalmente o auxilio aos recursos multimídia num amplo espaço de atividades de aprendizagem.

A flexibilidade é uma característica chave em conteúdo multimídia e é constantemente efetiva nos objetivos de desenvolvimento.

As ferramentas de autoria mais potentes e fáceis causam mudanças nas equipes de desenvolvimento e nos processos em todos os níveis do profissional ao estudante, gerando novas economias baseadas no compartilhamento de código e em plataformas mais flexíveis.

Os fatores externos nos processos de desenvolvimento e no sistema educacional afetam a criação de recursos efetivos. Tecnologia de ponta, serão introduzidas apenas com incentivos adequados e com diretrizes apropriados para a realização de que a tecnologia e a integração de pensamento elevam os aspectos da educação.

Josue disse...

Planejamento de Aula

Objetivo Geral

O objetivo dessa aula é fazer uma conexão entre as formas geométricas e as construções arquitetônicas das cidades. Os alunos das primeiras séries não estão devidamente preparados para interpretar suas percepções visuais de forma adequada. Nesta aula esperamos que o ensino seja significativo levando o aluno a construir relações e a desenvolver sua capacidade de abstração sobre o que ele vê ou manipula.

Objetivo Específico

O aluno poderá perceber a classificação dos sólidos geométricos, seus elementos e observar as figuras pelas suas semelhanças e diferenças; quanto ás formas de lados ou bases diferentes, quando possuem características comuns. O aluno poderá começar a construir uma síntese analítica dos traços essenciais dos objetos para desenvolver competências como:
1. Ler e interpretar diferentes representações das formas bidimensionais e tridimensionais no quotidiano;

2. Sistematizar, por meio da comunicação verbal ou escrita, as características e relações dos poliedros;

3. Investigar e identificar as relações envolvidas na construção e representação das formas geométricas espaciais;

4. Reconhecer e situar os sólidos na interpretação das construções arquitetônicas;

5. Adquirir uma compreensão do mundo do qual ás formas geométricas são partes integrantes, focalizando a atenção numa figura e desconsiderando os marcos estranhos que o rodeiam;

6. Compreender as formas geométricas planas e espaciais como parte integrante da cultura contemporânea, sendo capaz de identificar sua presença nas construções arquitetônicas;

7. Desenvolver a capacidade de realizar atividades em grupo por meio de discussões de idéias e estratégias de solução




Conteúdos

“Introdução a Geometria Espacial”




Metodologia

A metodologia compreendida deste conteúdo será feita da seguinte maneira; uma exposição-explanação em sala para que os alunos possam ter logo uma compreensão sobre Geometria, e assim no primeiro momento saber identificar figuras geométricas semelhante e diferenciadas; depois num segundo momento na sala de aula de informática, usaremos os computadores como inclusão digital e como forma de aprendizagem deste assunto pelo programa do RIVERD; Nesta aula o aluno poderá visualizar de forma ampla os elementos das figuras geométricas de modo que ele possa interpretar e comparar esses objetos abstratos da matemática; assim o alunado irá construir relações e desenvolver suas capacidades cognitivas sobre o que eles vêem ou manipulam.


Avaliação

A avaliação será feita pelo desenvolvimento adquirido dos alunos da turma quanto ás idéias e conceitos que eles aprenderam durante essa aula; não é apenas dá nota para aluno, mas saber se eles compreenderam as diferenças e semelhanças entre figuras geométricas para fazer comparações entre elas, como também identificar essas figuras no seu quotidiano. O Professor dará uma olhada nas atividades após o final da aula e separará os alunos pelo nível de rigor desses com relação à percepção do conteúdo estudado. Se for atingido esse objetivo em cada aluno o professor terá êxito em sua missão de educar.






















Professor Josué Antão do Nascimento

Ivone disse...

CAPACITAÇÃO DOCENTE NA UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE COMO MATERIAL DE APOIO PEDAGÓGICO

Daniela dos Santos Lucas*
Ivone Maria de Oliveira*
Maria Luziene de Medeiros*

PLANO DE AULA UTLIZANDO OBJETOS DE APRENDIZAGEM

Conteúdo: Sexualidade
Objetivo Geral: Educar para o exercício da sexualidade sadia.
Objetivos Específicos:
• Discutir as linguagens dos instrumentos comuns do cotidiano;
• Proporcionar aos jovens uma reflexão sobre alguns pré-conceitos contidos nas informações do senso comum.
• Identificar os aspectos sociais, psicológicos, biológicos e culturais implícitos e explícitos na temática sexualidade.

Metodologia: No primeiro momento provocar-se-á uma tempestade de idéias sobre a sexualidade humana, para isso serão disponibilizados dez minutos. Após esse momento os alunos serão convidados a entrar no site http://rived.proinfo.mec.gov.br e acessar no objeto de Biologia que trata de sexualidade humana.
Na atividade “Sexo na cabeça – parte I e II” o aluno entrará em contato com alguns aspectos relacionados ao tema fazendo uma comparação ao que foi discutido na tempestade de idéias e o que eles estão visualizando. Os alunos deverão explorar essa segunda parte aproximadamente em dez minutos.
Na atividade “Eu não pensei nisso antes”. O aluno também disporá de vinte minutos para analisar as manchetes das revistas e relacioná-las ao perfil de todos os personagens. Após a conclusão abre-se para o debate para socializarem no grande grupo os novos conceitos sobre sexualidade.

Avaliação: Será solicitado que os alunos leiam as manchetes e se coloquem no lugar de um dos personagens, façam sua escolha justificando sua resposta postando no blog da turma.

Referência:

RIVED - Rede Interativa Virtual de Educação - Proposta para capacitação de Professores: Como Usar Objetos de Aprendizagem. http://rived.proinfo.mec.gov.br, junho 2008. ( módulo de Biologia).


Será solicitado que os alunos leiam as manchetes e se coloquem no lugar de um dos personagens, façam sua escolha justificando sua resposta postando no blog da turma.

Daniela disse...

PLANO DE AULA UTLIZANDO OBJETOS DE APRENDIZAGEM

Conteúdo: Sexualidade
Objetivo Geral: Educar para o exercício da sexualidade sadia.
Objetivos Específicos:
• Discutir as linguagens dos instrumentos comuns do cotidiano;
• Proporcionar aos jovens uma reflexão sobre alguns pré-conceitos contidos nas informações do senso comum.
• Identificar os aspectos sociais, psicológicos, biológicos e culturais implícitos e explícitos na temática sexualidade.

Metodologia: No primeiro momento provocar-se-á uma tempestade de idéias sobre a sexualidade humana, para isso serão disponibilizados dez minutos. Após esse momento os alunos serão convidados a entrar no site http://rived.proinfo.mec.gov.br e acessar no objeto de Biologia que trata de sexualidade humana.
Na atividade “Sexo na cabeça – parte I e II” o aluno entrará em contato com alguns aspectos relacionados ao tema fazendo uma comparação ao que foi discutido na tempestade de idéias e o que eles estão visualizando. Os alunos deverão explorar essa segunda parte aproximadamente em dez minutos.
Na atividade “Eu não pensei nisso antes”. O aluno também disporá de vinte minutos para analisar as manchetes das revistas e relacioná-las ao perfil de todos os personagens. Após a conclusão abre-se para o debate para socializarem no grande grupo os novos conceitos sobre sexualidade.

Avaliação: Será solicitado que os alunos leiam as manchetes e se coloquem no lugar de um dos personagens, façam sua escolha justificando sua resposta postando no blog da turma.

Referência:

RIVED - Rede Interativa Virtual de Educação - Proposta para capacitação de Professores: Como Usar Objetos de Aprendizagem. http://rived.proinfo.mec.gov.br, junho 2008. ( módulo de Biologia).


Será solicitado que os alunos leiam as manchetes e se coloquem no lugar de um dos personagens, façam sua escolha justificando sua resposta postando no blog da turma.

Maria Luciene disse...

CAPACITAÇÃO DOCENTE NA UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE COMO MATERIAL DE APOIO PEDAGÓGICO

Daniela dos Santos Lucas*
Ivone Maria de Oliveira*
Maria Luziene de Medeiros*

PLANO DE AULA UTLIZANDO OBJETOS DE APRENDIZAGEM

Conteúdo: Sexualidade
Objetivo Geral: Educar para o exercício da sexualidade sadia.
Objetivos Específicos:
• Discutir as linguagens dos instrumentos comuns do cotidiano;
• Proporcionar aos jovens uma reflexão sobre alguns pré-conceitos contidos nas informações do senso comum.
• Identificar os aspectos sociais, psicológicos, biológicos e culturais implícitos e explícitos na temática sexualidade.

Metodologia: No primeiro momento provocar-se-á uma tempestade de idéias sobre a sexualidade humana, para isso serão disponibilizados dez minutos. Após esse momento os alunos serão convidados a entrar no site http://rived.proinfo.mec.gov.br e acessar no objeto de Biologia que trata de sexualidade humana.
Na atividade “Sexo na cabeça – parte I e II” o aluno entrará em contato com alguns aspectos relacionados ao tema fazendo uma comparação ao que foi discutido na tempestade de idéias e o que eles estão visualizando. Os alunos deverão explorar essa segunda parte aproximadamente em dez minutos.
Na atividade “Eu não pensei nisso antes”. O aluno também disporá de vinte minutos para analisar as manchetes das revistas e relacioná-las ao perfil de todos os personagens. Após a conclusão abre-se para o debate para socializarem no grande grupo os novos conceitos sobre sexualidade.

Avaliação: Será solicitado que os alunos leiam as manchetes e se coloquem no lugar de um dos personagens, façam sua escolha justificando sua resposta postando no blog da turma.

Referência:

RIVED - Rede Interativa Virtual de Educação - Proposta para capacitação de Professores: Como Usar Objetos de Aprendizagem. http://rived.proinfo.mec.gov.br, junho 2008. ( módulo de Biologia).


Será solicitado que os alunos leiam as manchetes e se coloquem no lugar de um dos personagens, façam sua escolha justificando sua resposta postando no blog da turma.